Salvo engano • A Bacia das Almas

 

Paulo Brabo, 20 de setembro de 2006

Salvo engano

Estocado em The Net

Conta-me por e-mail a Débora Viana, de Pernambuco, que chegou à Bacia graças a um texto meu que encontrou – improbabilidade das improbabilidades – na prova de português do concurso do Tribunal Regional do Trabalho do seu estado.

Achei num primeiro momento que teria de ter havido alguma confusão, mas sempre esqueço que o fim do universo é a permutação, ou seja, a improbabilidade. O texto está de fato lá, nas cinco variações da prova para Analista Judiciário (Área Judiciária) do TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 6ª REGIÃO, de setembro de 2006.

Está aí a Fundação Carlos Chagas que não me deixa mentir sozinho. Qualquer um dos cinco primeiros links da página remetem a um arquivo pdf com as 12 páginas da prova; a Bacia é mencionada de passagem na página 4.

Você pode querer mesmo tentar responder às perguntas referentes ao texto (“depreende-se pela perspectiva assumida pelo autor que individuação…” ou “as normas de concordância estão plenamente respeitadas na frase…”); eu não ouso. Não estou nem mais certo de que meu “salvo engano” quer dizer mesmo “sem qualquer hesitação”, como achava na primeira leitura de uma das perguntas. Tenho até receio de consultar os gabaritos.

Clique aqui para ver a página inteira.

De maior interesse para mim é que o anônimo elaborador da prova acho necessário adaptar o texto antes de considerá-lo universal o bastante para ser usado no teste. O texto utilizado, como terá percebido o leitor impenintente, é uma adaptação compassiva de quatro ou cinco parágrafos do documento que leva, aqui na Bacia, o nome de O bicho. Está certo, o elaborador pode ter julgado acertadamente que “Individuação” fica mais classudo. Ele achou ainda por bem consertar outras coisinhas, especialmente no último parágrafo, onde na versão da prova fica especialmente conspícua a ausência do termo “pecado”.

Porém o espírito da coisa, salvo engano, está todo aí.

* * *


NOTA DE RODAPÉ:
Depreende-se pela perspectiva assumida pelo autor que ele está agradecido à Débora pela oportuna notificação.

Paulo Brabo @saobrabo

Escrevo livros, faço desenhos e desenho letras. A Bacia das Almas é repositório final de ideias condenadas à reformulação eterna.

Arquivado sob as rubricas

 

<
>

Depositado em juízo por Paulo Brabo · Desde 2004 · Sobre o autor e esta Bacia · Leia um livro · Olhe desenhos · Versões digitais dos manuscritos da Biblioteca do Monastério de São Brabo nas Índias Ocidentais · Fale comigo · A Bacia das Almas lamenta quando as coisas em que acredita são defendidas com argumentos ruins