Aventuras virtuais com a caligrafia chinesa

O sáite de Hong Kong da Wacom (empresa que fabricas as mesas digitalizadoras que permitem que você desenhe diretamente no computador como se fosse usando uma caneta ou pincel) acaba de colocar no ar um estudo de caso sobre um software que emula aqueles pincéis de caligrafia chinesa.

O programa, que ainda está em desenvolvimento e chama-se por enquanto Bristle Studio, é cria de uma figura que conheci pela internet – o semimisterioso e menino-prodígio Nelson Chu.

O Nelson pediu que eu testasse o programa aqui no Monastério e, mesmo nessa fase de desenvolvimento é impressionante ver os fios do pincel se desdobrando e se dividindo Continue lendo →


Depositado em juízo por Paulo Brabo · Desde 2004 · Sobre o autor e esta Bacia · Leia um livro · Olhe desenhos · Versões digitais dos manuscritos da Biblioteca do Monastério de São Brabo nas Índias Ocidentais · Fale comigo · A Bacia das Almas adverte: desta vida tudo se leva