A punição dos anjos caídos

NOÉ: A punição dos anjos caídos

Quando atingiu a maturidade Noé seguiu os passos de seu avô Matusalém, enquanto todos os outros homens voltaram-se contra esse piedoso rei. Longe de obedecerem os seus preceitos, perseguiram a inclinação maligna de seus corações e perpetraram toda sorte de feitos abomináveis.

Em grande parte foram os anjos caídos e sua posteridade de gigantes que ocasionaram a depravação da humanidade. O sangue derramado pelos gigantes clamava da terra até o céu, e os quatro arcanjos acusaram os anjos caídos e seus filhos diante de Deus, pelo que ele deu-lhes uma série de ordens. Uriel foi enviado a Noé Continue lendo →

O nascimento de Noé

NOÉ: O nascimento de Noé

Matusalém tomou uma esposa para seu filho Lameque, e ela deu à luz um filho. O corpo do bebê era branco como a neve e vermelho como uma rosa em flor; o cabelo da sua cabeça e seus compridos cachos eram brancos como a lã, e seus olhos como raios de sol. Quando abria os olhos ele iluminava toda a casa, tal qual o sol, e toda a casa ficava inteiramente repleta de luz.

Assim que foi tomado da mão da parteira ele abriu sua boca em louvor ao Senhor da integridade. Seu pai, Lameque, ficou com medo dele e fugiu. Foi até seu próprio pai, Matusalém, e disse:

— Gerei um filho estranho. Ele não é como um ser Continue lendo →

A ascensão de Enoque

AS DEZ GERAÇÕES: A ascensão de Enoque

Essa não foi a primeira vez que Enoque esteve no céu. Uma vez antes disso, enquanto vivia entre os homens, foi-lhe permitido ver todas as coisas que há na terra e no céu. Numa hora em que ele estava dormindo um pesar profundo desceu-lhe sobre o coração; em seu sonho ele chorou, sem saber o que o pesar significava, nem tampouco o que lhe sobreviria. Então lhe apareceram dois homens muito altos; seus rostos eram como o sol, seus olhos como lâmpadas incandescentes, e fogo brotava de seus lábios; suas asas eram mais brilhantes do que ouro, suas mãos mais brancas do que a neve. Eles puseram-se Continue lendo →

Enoque, governante e mestre

AS DEZ GERAÇÕES: Enoque, governante e mestre

Depois de viver por um longo tempo afastado dos homens, Enoque ouviu certa ocasião um anjo que o chamava:

— Enoque, Enoque, prepare-se e abandone a casa e o lugar secreto em que você tem se escondido, e assuma autoridade sobre os homens, para ensinar-lhes os caminhos em que devem andar e as obras que devem praticar a fim de viverem em conformidade com Deus.

Enoque abandonou sua reclusão e foi até aos locais freqüentados pelos homens, juntou-os ao redor de sim e instruiu-os na conduta agradável a Deus. Mandou mensageiros a todos os lugares para anunciar: “Vocês que desejam conhecer Continue lendo →

A queda dos anjos

AS DEZ GERAÇÕES: A queda dos anjos

A depravação da humanidade, que começou a manifestar-se no tempo de Enos, havia se multiplicado enormemente no tempo de seu neto Jarede, devido à queda dos anjos. Quando viram as belas e atraentes filhas dos homens, os anjos cobiçaram-nas, e disseram:

– Tomaremos esposas apenas dentre as filhas dos homens, e geraremos filhos com elas.

Seu líder Shemhazai disse:

– Temo por mim que vocês não coloquem esse plano de vocês em execução, e seja apenas eu a sofrer as conseqüências de um grande pecado.

E eles todos responderam:

– Faremos um juramento, comprometendo-nos individualmente e em grupo Continue lendo →

Sete e seus descendentes

AS DEZ GERAÇÕES: Os descendentes de Sete

As exortações das esposas de Lameque produziram efeito em Adão. Depois de cento e trinta anos de separação ele voltou para Eva, e o amor que ele nutria por ela era agora muitas vezes mais forte do que antes. Quando não estava corporeamente com ele, Eva estava presente nos seus pensamentos. O fruto de sua união foi Sete, que estava destinado a ser ancestral do Messias.

Sete nasceu formado de tal modo que não foi necessário executar nele o rito da circuncisão. Dessa forma Sete foi um dos treze homens que de algum modo nasceram perfeitos ((Segundo uma tradição judaica, os treze homens que Continue lendo →

Os descendentes de Adão e Lilith

AS DEZ GERAÇÕES: Os descendentes de Adão e Lilith

Quando as esposas de Lameque ouviram a decisão de Adão, que deveriam continuar a viver com o marido, viraram-se para Adão e disseram:

– Médico, cure a si mesmo!

Elas referiam-se ao fato de que Adão vinha ele mesmo vivendo separado da esposa desde a morte de Abel, pois havia dito: “porque eu deveria gerar filhos, se é para expô-los à morte?”

Embora evitasse o intercurso com Eva, Adão era visitado em seus sonhos por espíritos do sexo feminino, e dessa união com elas foram gerados demônios de várias espécies, que foram dotados de capacidades peculiares.

Seu método consistia em escrever umas poucas palavras num pedaço de papel, que ele fazia então seu aluno engolir.

Certa vez Continue lendo →


Depositado em juízo por Paulo Brabo · Desde 2004 · Sobre o autor e esta Bacia · Leia um livro · Olhe desenhos · Versões digitais dos manuscritos da Biblioteca do Monastério de São Brabo nas Índias Ocidentais · Fale comigo · A Bacia das Almas está na internet