Matutino da Casa, Nr.3 Ano 1 • A Bacia das Almas

 

Paulo Brabo, 23 de janeiro de 2006

Matutino da Casa, Nr.3 Ano 1

Estocado em Documentos · Família

Eu sabia que falávamos de antes de 1978, mas a capa deste número 3 do Matutino da Casa traz a data 11-4-76, portanto cabe supor que o número 2 seja mais antigo. Eu tinha oito anos.

O tédio parece ter tomado conta da casa da Rua Florianópolis em Londrina, mas isso não era empecilho para os intrépidos redatores do Matutino. Não importa o que não aconteça, não parem as rotativas – esse parece ter sido o nosso lema.

Sinto dizer que há pouco de notável neste número. Destaque absoluto para a capa, desenhada pela Isa. Até os classificados parecem ter sido sugados pelo tédio (“dá-se preguiça aos montes, montinhos e montões”).

De algum interesse é a página 6, com texto e ilustração deste que vos fala e a página 7, que contém uma receita de Bolo Fofinho© (“que o pai acha palhoso… mas é gostoso”) – testada e aprovada pela “cozinha experimentada Isa” – e uma declaração apócrifa de amor do pae para a mãe.

Finalmente, a convoluta poesia da Alice na última capa (“O luar é como um manto alvo…”) serve de motivo de reflexão.

Capa e última página

Páginas 2 e 3

Páginas 4 e 5

Páginas 6 e 7

Paulo Brabo @saobrabo

Escrevo livros, faço desenhos e desenho letras. A Bacia das Almas é repositório final de ideias condenadas à reformulação eterna.


 

<
>

Depositado em juízo por Paulo Brabo · Desde 2004 · Sobre o autor e esta Bacia · Leia um livro · Olhe desenhos · Versões digitais dos manuscritos da Biblioteca do Monastério de São Brabo nas Índias Ocidentais · Fale comigo · A Bacia das Almas informa que ao ler esta página você se compromete contratualmente a concordar com a totalidade do seu conteúdo, obrigando-se ainda a alinhar suas crenças e prioridades às nossas; subscrever todas as nossas opiniões e juízos; acalentar, fomentar, promover e maravilhar-se diante da lucidez de tudo que dizemos até o fim dos seus dias