Literalmente • A Bacia das Almas

 

Paulo Brabo, 10 de setembro de 2006

Literalmente

Estocado em Gírias e Falares

As línguas que não mudam são as mortas, mas às vezes as palavras mudam tanto que literalmente mudam de sentido. Literalmente, por exemplo, literalmente não é mais para ser entendida literalmente. Já se diz “literalmente morri de rir com o filme”, ou “o presidente da república é literalmente um asno” – frases que devem ser entendidas não literalmente, mas respectivamente como hipérbole e ofensa aos asnos. Há literalmente blogs sobre tudo: um deles, literally, limita-se literalmente a registrar o abuso de literalmente no idioma inglês – em inglês diz-se “literally”, literalmente, literalmente com o mesmo sentido do nosso literalmente. Se estou dizendo isso é literalmente para lembrar que hoje em dia literalmente significa por vezes literalmente o oposto de literalmente, literalmente literalmente.

Paulo Brabo @saobrabo

Escrevo livros, faço desenhos e desenho letras. A Bacia das Almas é repositório final de ideias condenadas à reformulação eterna.


 

<
>

Depositado em juízo por Paulo Brabo · Desde 2004 · Sobre o autor e esta Bacia · Leia um livro · Olhe desenhos · Versões digitais dos manuscritos da Biblioteca do Monastério de São Brabo nas Índias Ocidentais · Fale comigo · A Bacia das Almas lamenta quando as coisas em que acredita são defendidas com argumentos ruins