Da família do Homem • A Bacia das Almas

 

Paulo Brabo, 15 de maio de 2006

Da família do Homem

Estocado em Manuscritos

É ironia daquelas com que foi assinado o universo que o Desejado tenha saído da mais reservada das tribos da Terra, os cúmuros da nação equatorial de Zênzume, junto à baía turquesa de Zin.

Essa curiosa origem ocasionou diversos desdobramentos imediatos e posteriores. Em primeiro lugar e talvez mais importante, o Homem foi desde o primeiro momento um estranho e uma singularidade entre seus conterrâneos: “uma pétala de outra flor”, como sentencia o estribilho de uma canção insular.

É naturalmente com não pouca licença poética que se fala de Átpagal e Ligda como “pais” do Homem, tendo sido desde o início o consenso que o menino era filho de Têdats Bemba – e, portanto, adotivo. Dificilmente ocorreria outro pensamento aos primeiros visitantes da golva semi-permanente que recebeu o bebê, nas encostas da floresta úmida da Serra do Mar.

O recém-nascido tinha pele amorenada, olhos escuros, o peito projetado para frente e o corpo atarracado e prematuramente peludo que se costuma associar aos trespanheses, enquanto que seus pais eram em tudo cúmuros: claros, esguios, altos, loiros.

Os cúmuros, como se sabe, não se ajuntavam em remontes ou galdas; como regra geral, uma golva não era construída mais perto de outra do que da linha do horizonte. Como resultado, passaram-se três dias inteiros antes que o Homem-bebê recebesse a primeira visita da sua própria tribo.

E, como as primeiras testemunhas do portento foram necessariamente gente reservada dos cúmuros, pouco se sabe e pouco foi registrado sobre aqueles dias; os primeiros meses do primeiro e mais aguardado dos Homens, paradoxalmente, não entraram nos seus registros.

Sobre Átpagal e Ligda, o que se pode dizer que não esteja registrado no Livro das Nascentes do Ende e no Livro dos Autos do Nascimento do Homem? A mãe adotiva do Homem, segundo a tradição de uma pintura do Oitavo Dia, tinha olhos lânguidos, dedos finos e cabelos loiro-arruivados que caíam livremente em longos cachos sobre os seios. Átpagal tinha o corpo magro e liso dos homens cúmuros, o rosto triangular, generoso e cansado, emoldurado por uma barba loira que só era verdadeiramente cerrada logo abaixo do lábio inferior.

Paulo Brabo @saobrabo

Escrevo livros, faço desenhos e desenho letras. A Bacia das Almas é repositório final de ideias condenadas à reformulação eterna.


 

<
>

Depositado em juízo por Paulo Brabo · Desde 2004 · Sobre o autor e esta Bacia · Leia um livro · Olhe desenhos · Versões digitais dos manuscritos da Biblioteca do Monastério de São Brabo nas Índias Ocidentais · Fale comigo · A Bacia das Almas aparentemente não tem base para fazer essas afirmações