Aventuras virtuais com a caligrafia chinesa • A Bacia das Almas

 

Paulo Brabo, 19 de novembro de 2005

Aventuras virtuais com a caligrafia chinesa

Estocado em Ilustração · The Net

O sáite de Hong Kong da Wacom (empresa que fabricas as mesas digitalizadoras que permitem que você desenhe diretamente no computador como se fosse usando uma caneta ou pincel) acaba de colocar no ar um estudo de caso sobre um software que emula aqueles pincéis de caligrafia chinesa.

O programa, que ainda está em desenvolvimento e chama-se por enquanto Bristle Studio, é cria de uma figura que conheci pela internet – o semimisterioso e menino-prodígio Nelson Chu.

O Nelson pediu que eu testasse o programa aqui no Monastério e, mesmo nessa fase de desenvolvimento é impressionante ver os fios do pincel se desdobrando e se dividindo sobre o papel [virtual] quando você gira a caneta em todas as direções. Assombroso é palavra que se reserva para ocasiões como essa.

Os três gatos que aparecem na página da Wacom (em chinês) fui eu que desenhei:

https://www.wacom.com.hk/case_studies/CS-12.htm

O sáite oficial do projeto de Nelson (em inglês), com outros exemplos e vídeos:
https://visgraph.cs.ust.hk/MoXi

Paulo Brabo @saobrabo

Escrevo livros, faço desenhos e desenho letras. A Bacia das Almas é repositório final de ideias condenadas à reformulação eterna.

Arquivado sob as rubricas

 

<
>

Depositado em juízo por Paulo Brabo · Desde 2004 · Sobre o autor e esta Bacia · Leia um livro · Olhe desenhos · Versões digitais dos manuscritos da Biblioteca do Monastério de São Brabo nas Índias Ocidentais · Fale comigo · A Bacia das Almas informa que ao ler esta página você se compromete contratualmente a concordar com a totalidade do seu conteúdo, obrigando-se ainda a alinhar suas crenças e prioridades às nossas; subscrever todas as nossas opiniões e juízos; acalentar, fomentar, promover e maravilhar-se diante da lucidez de tudo que dizemos até o fim dos seus dias