Últimas palavras • A Bacia das Almas

 

Paulo Brabo, 31 de dezembro de 2004

Últimas palavras

Estocado em Pormenor

No leito de morte, o velhinho chama o filho para junto de si.

– Está vendo esse relógio, meu filho? Foi do meu tataravô, que deu para o meu trisavô, que deu para o meu bisavô, que deu para o meu avô, que deu para o meu pai, que deu-o pra mim. Quer comprar?

Contou-me esta, para me atormentar e no último minuto da ceia de Natal deste ano, meu querido tio Edson. Deixo-a, para livrar-me dela e presentear o impenitente freqüentador da Bacia.

Dias melhores verão, como dizia Marco Antonio Lehr.

Paulo Brabo @saobrabo

Escrevo livros, faço desenhos e desenho letras. A Bacia das Almas é repositório final de ideias condenadas à reformulação eterna.


 

<
>

Depositado em juízo por Paulo Brabo · Desde 2004 · Sobre o autor e esta Bacia · Leia um livro · Olhe desenhos · Versões digitais dos manuscritos da Biblioteca do Monastério de São Brabo nas Índias Ocidentais · Fale comigo · A Bacia das Almas não tem grandes ilusões, mas tem muitas pequenas