A guerra dos reis



ABRAÃO: A guerra dos reis

Em seu retorno do Egito as relações de Abraão com sua própria família foram perturbadas por circunstâncias importunas. Conflitos surgiram entre os pastores do seu gado e os pastores de Ló. Abraão colocou focinheiras no seu gado, mas Ló não se importou em fazê-lo. Quando os pastores que cuidavam do gado de Abraão confrontaram os pastores de Ló a respeito dessa omissão, eles responderam:

O primeiro faraó

ABRAÃO: O primeiro faraó

O governante egípcio cujo encontro com Abraão mostrou ser ocasião tão infeliz foi o primeiro a levar o nome de Faraó. Os reis que o sucederam foram nomeados a partir dele.

Sua estadia no Egito



ABRAÃO: Sua estadia no Egito

Mal Abraão havia se estabelecido em Canaã, irrompeu uma devastadora fome — uma das dez fomes que Deus designou para castigo dos homens. A primeira ocorreu no tempo de Adão, quando Deus amaldiçoou o solo por causa dele; a segunda foi no tempo de Abraão; a terceira forçou Isaque a abrigar-se entre os filisteus;

O iconoclasta



ABRAÃO: O iconoclasta

Tera, no entanto, não estava convencido. Em resposta à pergunta de Abraão, sobre qual Deus havia criado o céu e a terra e os filhos dos homens, Tera levou-o até um salão onde se erguiam doze ídolos grandes e uma multidão de ídolos menores, apontou para eles e disse:

— Aqui estão aqueles que fizeram tudo que você vê sobre a terra, aqueles que criaram a mim e a você e todos os homens sobre a terra.

Ele em seguida inclinou-se em reverência aos seus deuses e saiu da sala com seu filho.

Abraão foi então até sua mãe e disse a ela:

— Meu pai mostrou-me aqueles que fizeram o céu e a terra e

Continue lendo →

O verdadeiro crente

ABRAÃO: O verdadeiro crente

Certa vez Abraão entrou no templo dos ídolos da casa de seu pai, a fim de trazer-lhes sacrifícios, e encontrou um deles, chamado Marumate e feito de pedra lavrada, prostrado no chão diante do deus de ferro de Naor. O ídolo era pesado demais para alguém erguê-lo do chão sem ajuda, pelo que Abraão chamou seu pai para ajudar a colocar Marumate de volta no lugar. Enquanto moviam a estátua a cabeça se soltou; Tera pegou então uma pedra e lavrou com cinzel um outro Marumate, fixando a cabeça do primeiro no novo corpo que fizera. Depois continuou e fez mais cinco deuses, todos os quais entregou a Abraão

Continue lendo →

Abraão emigra para Harã

ABRAÃO: Abraão emigra para Harã

Por um período de dois anos Abraão pode dedicar-se sem perturbação à sua escolhida tarefa de converter os corações dos homens a Deus e seus ensinos. Em seu piedoso empreendimento foi auxiliado por sua esposa Sara, com quem havia casado nesse meio tempo. Enquanto ele exortava os homens e buscava convertê-los, Sara dirigia-se às mulheres. Ela foi uma colaboradora digna de Abraão. De fato, seus poderes proféticos superavam os do seu marido; devido a eles, ela era por vezes chamada de Iscah, “a vidente”.

Ao final de dois anos aconteceu que Ninrode teve um sonho. Nesse sonho ele viu-se

Continue lendo →

Na fornalha ardente

ABRAÃO: Na fornalha ardente

Ora, o rei estava profundamente irado com Abraão, e ordenou que ele fosse colocado na prisão, onde mandou que o guarda não lhe desse nem pão nem água. Porém Deus ouviu a oração de Abraão e mandou até o seu calabouço o anjo Gabriel. Por um ano o anjo residiu com ele e proveu-o de toda sorte de alimento; uma fonte de água fresca abriu-se diante dele, e dela Abraão bebia.

Ao final de um ano os maiorais do reino apresentaram-se diante do rei e aconselharam-no a lançar Abraão no fogo, para que o povo acreditasse em Ninrode para sempre. O rei então publicou um decreto ordenando que todos os súditos

Continue lendo →

O pregador da verdadeira fé

ABRAÃO: O pregador da verdadeira fé

Quando Abraão completou vinte anos seu pai, Tera, adoeceu, e disse o seguinte a seus filhos Harã e Abraão:

— Meus filhos, eu os esconjuro pelas suas vidas a venderem para mim esses dois ídolos, pois não tenho dinheiro para pagar as nossas despesas.

Harã cumpriu o desejo de seu pai, mas quando alguém abordava Abraão a fim de comprar dele um ídolo, e perguntava o preço. ele respondia:«Não vê que ele ainda está com o machado na mão?»

— Três minas — e perguntava em seguida: — Quantos anos você tem?

Se a pessoa respondia “trinta”, ele dizia:

— Você

Continue lendo →

A primeira aparição pública de Abraão

ABRAÃO: A primeira aparição pública de Abraão

Então Abraão, ao comando de Deus, recebeu do anjo Gabriel ordens para seguir Ninrode até a Babilônia. Ele argumentou que não estava de modo algum equipado para empreender uma investida militar contra o rei, mas Gabriel acalmou-o com as seguintes palavras:

— Você não precisa de provisões para o caminho, nem de cavalos para cavalgar, nem de guerreiros para travar guerra contra Ninrode; não precisa de carruagens nem de cavaleiros. Apenas sente-se sobre o meu ombro, e irei eu mesmo levá-lo até a Babilônia.

Abraão fez como lhe havia sido dito, e num piscar de olhos viu-se diante

Continue lendo →


Depositado em juízo por Paulo Brabo · Desde 2004 · Sobre o autor e esta Bacia · Receba por email · Leia um livro · Olhe desenhos · Vasculhe os arquivos · A amizade continua a mesma no twitter, no Instagram, no Flickr e até no Google+ · Mas não no Facebook · Assine com RSS · Versões digitais dos manuscritos da Biblioteca do Monastério de São Brabo nas Índias Ocidentais · Fale comigo · A Bacia das Almas informa que ao ler esta página você se compromete contratualmente a concordar com a totalidade do seu conteúdo, obrigando-se ainda a alinhar suas crenças e prioridades às nossas; subscrever todas as nossas opiniões e juízos; acalentar, fomentar, promover e maravilhar-se diante da lucidez de tudo que dizemos até o fim dos seus dias